Micropigmentação fio a fio: saiba tudo sobre a técnica

Se você tem sobrancelhas irregulares, falhadas ou muito finas, a dermopigmentação pode ser a resposta. A aparência natural obtida pela técnica de micropigmentação fio o fio é incomparável a outras soluções na minha humilde opinião. Quer entender tudo sobre ela?  Então, continue por aqui e leia o post a seguir. Confira também meu antes e depois, quando fiz a micropigmentação pela primeira vez em 2018, e agora após refazê-la em 2023.



Dermopigmentação

Micropigmentação fio a fio.

dermopigmentação de sobrancelhas é um procedimento semipermanente que produz traços naturais e nítidos.

Tem como objetivo aprimorar a harmonia facial, dando mais equilíbrio aos elementos do rosto.

Através da deposição de pigmentos na pele são realizadas mudanças no formato original da sobrancelha ou apenas encobertas as falhas.

Assim, para realizar o procedimento são necessários o indutor e o pigmento.



Tebori ou dermógrafo?

Há dois modelos de indutor, o tebori e o dermógrafo. Os dois têm o mesmo propósito, de implantar o pigmento na pele, porém possuem características diferentes.

O tebori é um instrumento totalmente manual, parecido com uma caneta ou um bisturi. Ou seja, não utiliza eletricidade, não tem motor ou vibração. Esta ferramenta conta com micro lâminas descartáveis e de aço inoxidável em sua ponta. Estas lâminas podem ser fixas ou acopladas dependendo do modelo.



Já o dermógrafo é um aparelho elétrico, que tem um motor rotativo e uma agulha descartável que é acoplada em sua ponta. As agulhas do dermógrafo podem ter uma ou mais pontas, a quantidade é definida de acordo com o efeito desejado.

O procedimento feito com o tebori tende a ser mais realista, pois os fios realizados com o indutor manual, são mais finos e delicados, o que dá impressão de maior naturalidade. É a chamada micropigmentação fio a fio.

Porém, o tebori exige uma habilidade maior durante o procedimento, já que a pressão exercida sobre a pele deve ser a correta para atingir a profundidade ideal. Um pequeno deslize pode comprometer todo o realismo dos fios.

O dermógrafo, contudo, não proporciona a mesma naturalidade dos fios quando comparado com o tebori. Tem uma proposta de realizar procedimentos mais marcados, fortes e expressivos.



E quanto aos pigmentos utilizados?

O ideal é utilizar pigmentos atóxicos, feitos com ingredientes orgânicos e micronizados, o que garante uma fixação uniforme.

Mas fique atenta, as fórmulas devem ser aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).



Micropigmentação fio a fio

Assim, a micropigmentação fio a fio (ou microblading em inglês) é a arte de criar sobrancelhas mais cheias e grossas por meio do uso da técnica de tatuagem manual, ou seja, com o tebori.

Eu fiz a micropigmentação na @lumakeup e adorei o resultado. Aqui nesse post conto a minha experiência. Fiz o procedimento a primeira vez em 2018 e agora em 2023 repeti.



Micropigmentação fio a fio antes e depois

Já fiz a micropigmentação fio a fio duas vezes. A primeira em 2018 e agora em 2023 resolvi repetir.

O procedimento é superficial e atinge apenas a primeira camada da pele, a epiderme. Por isso, ele não é definitivo como uma tatuagem. É dito que dura de oito meses a um ano.

No meu caso, entretanto, durou bem mais. Mesmo já não tendo a definição completa, só agora, 5 anos depois, é que senti realmente a necessidade de refazer.

Abaixo coloquei o antes e depois do procedimento feito em 2018 e depois em 2023.



Micropigmentação fio a fio realizada em 2018

Até 2018 minhas sobrancelhas eram bem falhadas e assimétricas, confira na imagem abaixo:

Micropigmentação fio a fio antes e depois.
Antes e depois da micropigmentação fio a fio (2018) – procedimento realizado pela primeira vez.

A diferença foi impressionante. Minhas sobrancelhas ganharam volume e definição como nunca antes.

E ficou muito natural. A foto do depois, feita acima, foi tirada logo no dia seguinte. Após uma semana, contudo, o tom clareia e o resultado fica ainda mais natural.



Após 5 anos

Mesmo após 5 anos da micropigmentação, minhas sobrancelhas ainda estavam bem mais preenchidas e simétricas do que as originais.

Mas a parte inferior já não demonstrava a mesma definição. Além disso, alguns pontos já apresentavam falhas. Daí eu via a necessidade de usar um lápis de sobrancelha (clique aqui e veja o meu preferido).

Veja na imagem abaixo o antes e depois da micropigmentação que eu acabei de repetir:

Segunda micropigmentação fio a fio antes e depois.
Micropigmentação fio a fio antes e depois (2023) – repetindo o procedimento 5 anos depois.



Como já comentei, durante os 7 primeiros dias as sobrancelhas ficam mais escuras e marcadas que o normal. Mas após esse período há um clareamento da tonalidade.

A profissional que fez a micropigmentação me perguntou se eu desejava aplicar laser para retirar completamente os vestígios do pigmento do procedimento anterior ou se eu gostaria de fazer por cima.

Como a aparência das minhas sobrancelhas ainda estava boa para mim, decidi não fazer o laser. Além disso, gosto também da sombra deixada pelos pigmentos do primeiro procedimento, ajudarem a dar uma sensação de mais volume.



Como é feito todo o procedimento?

Primeiramente é feita uma avaliação. O profissional conversa com a cliente sobre as suas expectativas, para entender o estilo de sobrancelha desejado.

Você pode até levar uma foto de referência, para o ajudar a visualizar o resultado que você tem em mente. Aproveite o momento e tire suas dúvidas.

Depois da avaliação, começa o processo de criação do desenho da sobrancelha. Ele é feito com um lápis, diretamente na pele. O objetivo é permitir que a cliente visualize como vai ficar o resultado final.

Com o desenho aprovado, é a hora da escolha da tonalidade dos pigmentos. Nessa hora é indispensável levar em conta a cor natural dos fios da sobrancelha e, também, a tonalidade da sua pele.

A seguir é a hora de pigmentar, o processo todo leva de 1 hora até 1 hora e meia.

De trinta a sessenta dias após o procedimento, é fundamental que você faça o retorno.
É neste momento que o profissional verifica a cicatrização da pele e, se for necessário, faz os retoques que ajudam na durabilidade do resultado.



A micropigmentação fio a fio dói?

Não posso mentir, dói sim, mas só um pouco, pois é passado um anestésico na pele antes de começar o procedimento.

Então, até o anestésico fazer completamente o seu efeito, é possível sentir sim um pouco de dor. Mas eu achei bem suportável.

Os primeiros riscos na pele são os mais sentidos. Depois, os pequenos sulcos abertos na epiderme ajudam o anestésico a penetrar mais. Daí não se sente mais nada de dor.

Depois do procedimento, a região fica um pouco sensível por uns 7 dias.



Micropigmentação fio a fio cicatrização

Os primeiros dias eu achei mais tensos: a sobrancelha fica mais escura e destacada. Mas nada que te impeça de sair de casa.

Para garantir uma boa cicatrização, as recomendações são passar uma pomada cicatrizante (Bepantol clique aqui) por sete dias e não molhar nas primeiras 24 horas. E uma semana depois ela já está pronta.

Assine a Newsletter do blog para receber por e-mail todas as atualizações e ofertas exclusivas. É só preencher os campos abaixo:



Quando tempo dura?

O procedimento é superficial e atinge apenas a primeira camada da pele, a epiderme. Por isso, ele não é definitivo como uma tatuagem.

A micropigmentação fio a fio dura em média entre 8 meses a 1 ano, de acordo com os cuidados adotados, tipo e condição de pele. Mas, dependendo, é possível que dure um tempinho maior.

A minha, por exemplo, durou muito, como já comentei. Eu só comecei a ter que voltar a usar lápis de sobrancelha cerca de 1 ano e meio depois. Mas assim mesmo, o desenho principal ainda estava mantido.

Em peles oleosas a durabilidade costuma ser um pouco menor do que nas peles secas.

Após o período de 1 ano, porém, é comum que haja resíduos de pigmento na região. Se você optar por novo procedimento, é possível fazer a remoção dos pigmentos com laser. O valor a ser cobrado é informado pelo profissional na hora da avaliação.



Existe preparo?

Sim, há algumas recomendações importantes para que se realize o procedimento com segurança.

1. Caso esteja gestante, lactante, utilizando anticoagulante, faça tratamento para hipertensão ou diabetes, leve autorização médica por escrito e carimbada com o CRM do médico responsável e entregue no ato da realização do procedimento.

2. Suspenda tratamentos com ácido 14 dias antes do procedimento e nos 7 dias seguintes. Não aplique no local micropigmentado.

3. Suspenda também, por pelo menos 14 dias, os tratamentos com Roucutan (Isotretinoína), peeling, laser ou similares. Informe-se com o profissional. Ou seja,  a pele precisa estar íntegra, cicatrizada e sem descamação.

4. Para utilização de toxina botulínica ou preenchedores, faça um intervalo de 15 dias antes e 15 dias após o procedimento.

5. Em caso de realização de ressonância magnética, deverá ser realizada 30 dias antes ou 30 dias depois da data do procedimento.

6. Informe também caso possua alergia a látex.



Cuidados pós micropigmentação

Capriche na hidratação, passe a pomada recomendada durante os 7 dias após o procedimento, 5 vezes/ dia, retirando o excesso com um lenço de papel seco.

Não molhe a área micropigmentada por 24 horas. Use um lenço umedecido para higienização do rosto. Então, lembre-se de lavar os cabelos antes!

Também é necessário suspender o uso de maquiagem na área micropigmentada por 7 dias.

Evite, também por 7 dias, exposição ao sol, bronzeamentos artificiais, autobronzeadores, sauna e mergulho no mar e piscina.

Não coce a região nos primeiros 7 dias. O processo de cicatrização pode causar coceira leve. Todavia, em caso de coceira intensa, a recomendação é procurar o profissional para orientações.



Micropigmentação fio a fio valor

Com uma profissional da equipe da Lu Makeup paguei R$1.500,00 parcelado no cartão em até 3 vezes. Mas caso queira fazer com a própria Lu, o valor sobe para R$4.500,00.

Contraindicações

Por último as contraindicações. A micropigmentação fio a fio não é indicada para pessoas que têm diabetes, que façam uso de medicamentos anticoagulantes, alérgicos e com histórico de queloides. Converse com o profissional.

Veja também os posts:

Enfim, é isso por hoje. Já segue o Almanaque da Mulher no Instagram? É @almanaquedamulher. Te espero também por lá!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: