fbpx

Dicas para escolher a base ideal

A base é sem dúvida o cosmético mais importante para se obter uma maquiagem perfeita. O nome, por si, já diz tudo, a base é o alicerce de uma pele perfeita. É a partir dela que você irá construir todas as demais camadas, como corretivo, e iluminador. Veja nesse post várias dicas para ajudar você a escolher a sua base ideal.



A base de tudo

Se você utilizar uma base de má qualidade ou inadequada não tem como conseguir um resultado final satisfatório.

Sendo assim, esse é o produto que você deve ter mais cuidado na hora de escolher e também é aquele em que você não deve se preocupar em economizar.

Não quero dizer com isso que as boas bases são somente as mais caras e importadas, isso é mito. De nada adianta comprar uma base caríssima se ela não estiver de acordo com o tipo e a cor da sua pele.

Existem excelentes bases nacionais e outras que apesar de serem de fabricantes multinacionais possuem preços bem acessíveis e são encontradas hoje em dia em qualquer farmácia e no comércio online.

Para escolher uma boa base, portanto, o importante é ter informação.

Como escolher a base ideal



Dicas para te ajudar a escolher a sua base ideal

Confira a seguir 7 dicas infalíveis para escolher a base ideal para você.

Dica no1 – Escolha a base certa para seu tipo de pele

Existem 4 tipos principais de pele: normal, seca, oleosa e mista.

Ao escolher a base correta você garante uma melhor textura da pele e também uma maior durabilidade.

A seguir relaciono os tipos de base específicos para cada tipo de pele. Coloquei, também, os links para as bases que encontrei em estoque no mercado online nacional.



Bases para peles normais

Quem tem a pele normal tem mais liberdade na hora de escolher a base que vai usar, podendo optar por produto líquidos, em mousse, em bastão ou mesmo em pó.

Sempre recomendo, contudo, que antes de aplicar a base a mulher faça uma boa preparação da pele seguindo esses 3 passos: limpeza, tonificação e hidratação (veja post aqui).

Seleção de bases para pele normal:

Bases para as peles secas e peles maduras

As bases hidratantes são as mais recomendáveis para as peles secas ou maduras.

As líquidas são perfeitas para a pele seca pois muitas contêm um pouco de hidratante na sua fórmula.  As bases em bastão ou em mousse também funcionam muito bem para esse tipo de pele.

De qualquer forma, sempre recomendo usar antes da base um pouco de hidratante na pele já limpa e tonificada.

Se a pele seca não for hidratada antes de receber a base, ela pode descamar, comprometendo o resultado final.

A base, contudo, deve secar na pele para não acumular nas linhas de expressão.

Em geral, a pele madura é uma pele seca, mas isso não é uma regra. A pele madura também pode ser normal, oleosa ou mista.

As bases para peles maduras costumam conter ativos de tratamento e/ou tensores na sua fórmula.

Sugestões de bases para pele seca ou madura:

Lançamento Natura Una Base Cushion com FPS40 (confira aqui).

Bases ideais para peles oleosas

Já quem tem pele oleosa deve preferir produtos livres de óleo e evitar as bases muito hidratantes também. Assim, existem no mercado ótimas bases em pó ou então líquidas, mas oil-free.

As bases em pó tem em geral um aspecto matificado, segurando bem o brilho da pele, mas nem sempre tem uma cobertura total.

Existem, contudo, bases líquidas oil-free de todo o tipo de cobertura.

Sugestões de bases para pele oleosa:

Bases para pele mista

As bases líquidas oil-free também são as mais indicadas para as peles mistas.

Mas recomendo sempre a aplicação de um hidratante leve e próprio para esse tipo de pele, para evitar que a base fique com um aspecto craquelado nas partes do rosto que são um pouco mais secas.

Todas as bases para pele oleosa podem ser usadas na pele mista.

Sugestões de bases para pele mista: veja a lista de bases para pele oleosa.

Dica no2: descubra o sub-tom de pele

Antes de escolher a cor da base, a mulher precisa saber qual é o seu sub-tom (ou undertone, em inglês).

Sub-tom é a coloração que fica ‘por baixo’ do nosso tom de pele dominante.

O cor do sub-tom nunca se altera, mesmo quando estamos mais bronzeadas. Existem 3 tipos de sub-tons: quente, frio ou neutro.

Como escolher a cor da base

Sub-tom quente

No sub-tom quente as veias do pulso são esverdeadas. É o sub-tom presente nas peles que se bronzeiam com mais facilidade e raramente se queimam.

Pessoas com esse sub-tom devem procurar por bases com um tom amarelado.

Sub-tom frio

Nas mulheres de sub-tom frio, as veias do pulso apresentam cor azulada.

Peles com sub-tom frio têm mais dificuldade em ficar bronzeadas e logo nos primeiros dias de sol ficam com aquela cor avermelhada.

Mulheres com o sub-tom frio devem escolher bases com tons puxados para o rosado.

Sub-tom neutro

Nas mulheres de sub-tom neutro as veias do pulso são azul-esverdeadas.

Peles com o sub-tom neutro quando expostas ao sol se bronzeiam, mas também se queimam quando expostas ao sol por um pouco mais tempo.

As peles com esse sub-tom devem usar uma base de cor neutralizada, ou duas bases misturadas (uma rosada e a outra amarelada).

Na maioria das vezes as marcas colocam opções de bases amareladas e rosadas nos tons de base mais claros e apenas o sub-tom neutro para os tons de base mais escuros.

Undertone quente e undertone frio
Pele com sub-tom quente e pele com sub-tom frio.
Tons e sub-tons de base
Exemplos de tons de base baseados no sub-tom.
Undertone errado
A base com sub-tom quente foi aplicada em pele com sub-tom frio.

Dica no3: escolha o tipo de cobertura da sua base ideal

Escolha a cobertura de acordo com a necessidade da sua pele.

Se você não tem manchas nem outras imperfeições a disfarçar, opte por uma base mais leve, pois fica com um aspecto mais natural.

Já quem possui manchas, especialmente de melasmas, necessita de uma base com uma cobertura maior.

Lembre-se, em maquiagem o “menos também é mais”. Uma base muito pesada para uma pele sem manchas ou cicatrizes compromete o resultado final, dando um aspecto envelhecido, pois, pesa no visual.

O ideal é que as pessoas achem nossa pele bonita e que até fiquem na dúvida se estamos ou não maquiadas.

Eu, pelo menos, não curto base pesada e com aspecto artificial. Prefiro uma pele corrigida, mas leve e fresca.

Em eventos noturnos, contudo, uma base com um pouco mais de cobertura e brilho pode ser usada sem receio. Mas de dia, a naturalidade é a melhor companheira.



Tipos de coberturas das bases

Existem 3 tipos de cobertura das bases: baixa, média e alta.

Bases de baixa cobertura ou cobertura leve

Para as pessoas que têm a pele quase perfeita, sem manchas ou cicatrizes, podem usar bases com baixa cobertura. Essa base tem a finalidade apenas de uniformizar o tom da pele, são, portanto, produtos bem fluidos.

É o tipo de cobertura normalmente oferecido pelos BB cream ou CC cream.

Se você tem uma base mais pesada e deseja usá-la durante o dia, com um visual mais discreto e natural, tenho uma dica. Dilua sua base com um pouco de hidratante facial.

Bases de Média cobertura

Indicadas para aquelas mulheres que têm apenas algumas manchinhas ou imperfeições. Talvez seja necessário complementar com um pouco de corretivo apenas sobre as áreas mais problemáticas.

Você também pode aplicar as base de cobertura média em camadas. Para isso, aplique a primeira camada, espere secar e, se for necessário, aplique uma segunda camada, apenas sobre a área problemática.

Ou seja, você vai construindo as camadas de acordo com sua necessidade e apenas em regiões pontuais, podendo a base até substituir o corretivo.

Bases com alta cobertura

Ideais para peles com muitas manchas, inclusive melasma, vitiligo ou cicatrizes. Combine a base com um bom corretivo também, se você achar necessário.

Ótimas opções são as bases em bastão ou em mousse.

São ótimas opções de bases de alta cobertura:

Dica no4: escolha o acabamento da sua base

O acabamento é a aparência final da base na pele e pode ser matte (ou opaco), semi-matte, acetinado (ou satin) ou com brilho (sheer).

  • Matte ou Opaco: em geral é o preferido por quem tem a pele oleosa ou mista, pois equilibra o brilho excessivo da própria pele. Você também pode usar um primer para controle de oleosidade antes da base.
  • Semi-Matte: esse acabamento não deixa a pele tão opaca, mas também é ótimo para quem tem pele oleosa.
  • Satin ou Acetinado: apresenta um leve brilho, que parece aquele da pele saudável. Perfeito para as peles mais secas, mas que normalmente não agrada a quem tem a pele oleosa.
  • Sheer: é um acabamento para quem tem pele com poucas imperfeições, pois é bem fino, com pouca cobertura, mas bem iluminador. Ótimo para uniformizar a pele sem cobri-la demais, mas dando aquele brilho (ou glow).

Dica no5: onde testar a base

Muito antigamente a recomendação era a de testar a cor da base no pulso, mas depois percebeu-se que a pele dessa região nunca era da mesma cor que a do rosto.

Isso porque, em geral, a pele do pulso costuma ficar mais exposta à luz solar do que a do rosto. Especialmente, porque a maioria das mulheres usa protetor solar facial diariamente.

Portanto, escolher a cor da base por esse método acabava por fazer com que a mulher sempre escolhe-se uma base muito mais escura do que a ideal.



Produto escuro demais para o tom da pele.
Base escura demais para a pele e no sub-tom errado.

Depois, passou-se a recomendar que o teste da base fosse feito no rosto, afinal, é lá onde a base será aplicada. Mas como sabemos os males que a exposição solar faz a pele, a maioria das mulheres atualmente costuma proteger a pele do rosto diariamente com protetores ou bloqueadores solares.

Com isso, a pele do rosto acaba ficando sempre bem mais clara do que a pele do corpo. Quem testa a base diretamente no rosto pode acabar com aquele look fantasma, principalmente quando se tira fotos com flash.

Produto claro demais.
Look fantasminha, com base com cor muito mais clara que a do corpo.

Atualmente então a recomendação é testar a base no colo.

Assim, a base na cor ideal deve desaparecer na pele do colo. Dessa forma, quando aplicada no rosto a cor da base irá igualar ou, pelo menos, se equilibrar com o tom da pele do corpo, não ficando nem escura nem clara demais.

Onde testar a base.
Teste das bases na pele do colo.



No6: outras dicas para escolher a base ideal

  • Saiba que não é recomendável ter uma única cor de base, pois a cor do rosto varia ao longo do ano, de acordo com a nossa exposição solar. O mais indicado, portanto, é ter pelo menos uma base para os meses de outono e inverno e outra para a primavera/verão.
  • Antes de aplicar sua base faça sempre a preparação da pele com loção ou sabonete de limpeza, tônico e hidratante, compatíveis com seu tipo de pele.
  • Quem tem pele negra pode precisar comprar mais de um tom de base para usar misturados ou em partes diferentes do rosto e assim atingir o tom certo para a sua pele sem ficar acinzentada.
  • Se você comprou uma base que transfere, ou seja, suja seu telefone e tudo o mais que você encosta, tente assentá-la com um pouco de pó translúcido ou com um lencinho de papel.
  • Se você for ficar muitas horas maquiada, aplique um primer antes da base.
  • Lembre-se de agitar a base líquida antes de usar, se essa for a recomendação do fabricante.
  • Dá para comprar uma nova base pela internet, usando a anterior como referência. Dá só uma olhada no item abaixo.

Dica no7: como escolher a base importada ideal comprando on line

Antes de comprar qualquer coisa pela internet se informe primeiro das condições de troca. Opte sempre por lojas que tenham um canal pronto para atender ao consumidor de forma direta e sem burocracia.

Quanto ao tom da base, alguns sites te ajudam a escolher a cor ideal.

  • No Findation você entra, acha uma base que você sabe que a cor fica boa na sua pele e encontra várias outras de inúmeras marcas, inclusive com porcentagem do quanto ela se parece com a original. Clique aqui para acessar o site.
  • E você também consegue filtrar opções de corretivo no Temptalia. Clique aqui para conhecer.

Mas estes sites estão todos em inglês.



Base na cor errada? o que fazer?

A base está muito clara para a minha pele

Se você já tem uma base muito clara, aplique-a e em seguida com um pincel bem largo, que pode ser até mesmo o de pó, aplique um bronzer ou pó compacto mais escuro que sua pele.

Passe o bronzer ou pó no alto da testa, sobre o nariz, no alto as maçãs e no queixo. Com isso, você irá simular um bronzeamento natural, disfarçando, dessa forma, a brancura da base.

Outra opção é misturar sua base clara com outra de tom mais escuro ou então acrescentar um pouco de um pigmento escurecedor (link aqui).



A base está muito escura

Se, pelo contrário, você comprou uma base muito escura, antes de aplicá-la na pele misture-a com um hidratante ou protetor solar que seja branco. Isso irá suavizar um pouco o tom da base.

Um pó compacto claro, aplicado sobre a base, também pode ajudar no efeito de clareamento.

Outra opção é misturar a base que está escura com outra mais clara, em diferentes proporções, até chegar ao seu tom ideal.

Existe também um pigmento clareador (aqui tem) especialmente desenvolvido para clarear bases escuras.

Aplicando a base com um pincel kabuki
Base ideal para o tom do rosto.

7 comentários em “Dicas para escolher a base ideal”

  1. Pingback: Como disfarçar as linhas de expressão ao redor dos olhos

  2. Pingback: Pincéis de base língua de gato e kabuki duo-fiber: veja as diferenças

  3. Pingback: Contorno de maquiagem: luz e sombra para realçar sua beleza

  4. Pingback: Carnaval de rua: ideias de roupas, maquiagem, cabelo e muito mais!

  5. Pingback: Maquiagem com delineador azul Natura Aquarela, maquiagem em tons de azul

  6. Pingback: 5 coisas que você não deve fazer com sua pele do rosto

  7. Pingback: Funções dos pincéis de maquiagem da Natura Una

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima