Embalagens de alimentos

Riscos das embalagens de alimentos danificadas

EmbalagensEmbalagem de alimento é qualquer invólucro ou recipiente destinado a empacotar, envasar, proteger e manter matérias-primas, produtos semielaborados ou produtos acabados.

As embalagens de alimentos têm como principais funções: proteger e conservar os alimentos e informar o consumidor.

Mas para que elas possam exercer suas funções é indispensável que as embalagens estejam intactas, por isso, todo cuidado é pouco na hora da compra. Nesse post vou dar várias dicas importantes para você ficar atenta na hora de escolher o que você está levando para casa.



Funções das embalagens

A embalagem deve proteger os alimentos: do ataque de micro-organismos, da perda nutritiva, da perda ou da absorção de umidade, do contato com os gases, principalmente o oxigênio, dos raios solares diretos, de alterações nas características organolépticas (cor, sabor, odor) do produto, de danos mecânicos, do ataque de pragas e de alterações químicas.

Mas a embalagem deve proteger o produto, sem ataca-lo, contra qualquer tipo de dano ou deterioração, seja de natureza física ou biológica, desde o seu acondicionamento até o consumo final. Também deve ser capaz de proteger o alimento de choques, compressões, adulteração ou perda de integridade, tanto acidentais como provocadas. Por isso, dê sempre preferência a embalagens que possuam selos ou outro meio que evidencie se houve abertura prévia indevida.

A embalagem é também um meio para a informação dos consumidores. Nela são encontrados dados como nome e tipo do produto, data de fabricação e de vencimento, lista de ingredientes, modo de preparo, informações nutricionais e cuidados no armazenamento.

Materiais que compõem as embalagens

Em relação aos materiais que podem ser utilizados para acondicionar alimentos temos o vidro, os metais, os plásticos e os celulósicos, além dos materiais compostos. A indústria escolhe a embalagem mais adequada ao alimento levando também em consideração critérios como tipo do produto que será embalado, vida útil do alimento, mercado a que se destina, custo etc.

As embalagens e equipamentos que entram em contato direto com os alimentos devem ser fabricados em conformidade com as boas práticas de fabricação (BPF).

Nas condições normais ou previsíveis não devem produzir ou permitir a migração para os alimentos de componentes indesejáveis, tóxicos ou contaminantes em quantidades que superem os limites máximos estabelecidos pela legislação.

As embalagens devem ser produzidas de forma a não apresentarem qualquer risco à saúde humana. Também não podem ocasionar qualquer modificação indesejável na composição dos alimentos ou nas suas características sensoriais.

  • Vidro

É o material mais inerte utilizado para embalar os alimentos. É totalmente impermeável a gases e totalmente reciclável. Mas não é um material barato e é frágil, necessitando de cuidados para manter sua integridade.



Embalagens de alimentos

Cuidados na compra das embalagens de vidro

Aproveite a transparência do vidro e inspecione o conteúdo.  Não compre se o líquido estiver turvo ou com espuma, tais aspectos indicam que o alimento está contaminado e deteriorado.

As conservas devem estar em locais ventilados e onde não incida a luz do sol, já que o calor pode provocar alterações no alimento.

Certos produtos, contudo, necessitam estar embalados por recipientes impermeáveis a luz, para manter a qualidade nutricional, já que alguns nutrientes antioxidantes são perdidos se expostos. É o caso do azeite extra virgem, quanto mais escuro o vidro, melhor tende ser a qualidade do produto.

Na hora da compra a maior atenção deve ser dada a tampa, que precisa estar bem vedada, pois é o único local por onde podem passar micro-organismos prejudiciais a saúde. Para maior segurança, escolha produtos que possuam algum tipo de lacre em suas tampas, verificando antes se ele não está violado.

Não compre caso a tampa esteja enferrujada ou amassada, pois nesse caso pode não estar vedando bem resultando em alguma contaminação.

Como guardar alimentos acondicionados em potes de vidro:

Mantenha todos os alimentos embalados em vidros, tanto transparentes quanto com cor, ao abrigo da luz e em ambiente fresco e ventilado.

Após aberta a embalagem guarde na geladeira pelo tempo recomendado pelo fabricante. Alguns poucos produtos podem ficar a temperatura ambiente após abertos. Toda informação você encontra no rótulo do produto. Leia e siga as instruções.

Não descarte o líquido em que os alimentos vêm mergulhados até consumi-los. Esse líquido ajuda na conservação do produto. Normalmente é composto por uma salmoura. O sal em determinadas concentrações é tóxico para os micro-organismos, por isso, pode ser usado como conservante.


  • Latas

As latas têm como objetivo principal proteger o alimento a ser comercializados de ações físicas, químicas e biológicas. Suas propriedades fundamentais são a resistência mecânica e a resistência à corrosão.

As latas usadas para acondicionar alimentos são feitas de folhas de flandres, folhas cromadas ou então de folhas de alumínio. Por dentro da lata a indústria aplica o chamado ‘verniz sanitário’, uma película que tem o objetivo de evitar o contato direto do alimento com o metal da lata.

Esse verniz, em teoria, deve resistir ao tratamento térmico e  não devem apresentar qualquer risco de toxicidade ou transmitir qualquer sabor ao produto enlatado.

Embalagens de alimentos

Cuidados na compra das latas:

Não compre:

  • Caso a lata esteja estufada, pois isto é sinal de alteração da qualidade do alimento ou contaminação por micro-organismos produtores de gases.
  • Latas amassadas, pois é possível que o verniz interno tenha sido rompido, permitindo o contato direto do alimento com o metal da lata, podendo contaminar o alimento. Além disso, o amassado pode causar microfissuras na lata permitindo a passagem de micro-organismos para o interior do produto.
  •  Lata enferrujada, pois é característica de produto velho e mal armazenado. A corrosão da lata pode também permitir a entrada de ar e micro-organismos.

 Como guardar alimentos enlatados:

Sempre passe o conteúdo que sobrou nas latas para potes com tampa e guarde sob refrigeração para que o alimento esteja protegido.
Sempre dê preferência a potes de vidro para acondicionar. Se não quiser gastar dinheiro com potes novos, reaproveite os potes de vidro que vieram junto com outros alimentos. Para isso lave bem tanto o pote quanto a tampa e deixe secar. Veja aqui porque evitar potes de plástico sempre que possível.



  • Plásticos

 As embalagens plásticas vêm sendo cada vez mais usadas pelas indústrias de alimentos por serem baratas, resistentes, flexíveis, moldáveis, dependendo da composição mais ou menos permeáveis, entre outras características  apreciadas pela indústria.
 A embalagem plástica é ideal para conservar produtos comercializados em temperaturas baixas e que não necessitam de tratamento térmico para sua conservação. Jamais aqueça um alimento em embalagem plástica no micro-ondas, a não ser que na embalagem avise que pode ser utilizada para esse fim. Aquecer plásticos que não foram feitos para essa finalidade pode contaminar o alimento com resíduos muito prejudiciais a saúde. Para mais informações clique aqui.

Cuidados na hora da compra das embalagens plásticas:

Observe muito bem a integridade da embalagem, o lacre, veja se não há vazamentos, trincas ou rachaduras e possíveis abaulamento da embalagem. Qualquer desses problemas acelera a degradação do alimento.

 

  • Embalagens feitas com material celulósico

 As embalagens celulósicas são as de papel e papelão, que quando empregadas no contato direto com os alimentos, são usadas em conjunto com outros materiais de revestimento, como filmes plásticos, alumínio, ceras e parafinas.
As embalagens elaboradas com múltiplas camadas têm como objetivo melhorar a proteção do alimento, além de obter maior eficiência e praticidade no manuseio, transporte e armazenagem.
Um tipo de embalagem celulósica muito comum hoje em dia é a embalagem chamada de longa vida, as caixinhas. A caixinha longa vida é elaborada por várias camadas de 3 materiais: cartão, alumínio e polietileno.
A camada de cartão garante forma e resistência mecânica à embalagem. A camada de alumínio faz barreira ao oxigênio e a luz. O cartão junto com o alumínio impede a entrada de ar, evitando a contaminação microbiológica e a rancificação da gordura do alimento. As camadas de polietileno protegem da umidade e do contato direto do alimento com o alumínio, além de selar a embalagem.
 Embalagens de alimentos



Cuidados na hora da compra de embalagens celulósicas:

As embalagens celulósicas não podem apresentar rasgos, furos ou sinais de umidade. A presença de umidade em embalagens de papel ou papelão pode propiciar o desenvolvimento nos alimentos de muitos tipos de fungos nocivos à saúde.
Nas embalagens longa vida os amassamentos podem danificar as áreas de fechamento e provocar vazamentos ou abrir micro furos que permitem a entrada de micro-organismos. Assim, jamais compre embalagens amassadas.
As tampas devem estar em bom estado e sem violação, estufamento, rasgos e evidências de violação. A embalagem que apresentar sujeira aparente também deve ser evitada.

Caixa de papelão não deve ser utilizada indevidamente para produtos para os quais não foi concebida, por exemplo: caixas de papelão para produtos de limpeza ou higiene não podem ser utilizadas para guardar alimentos em geral.

Embalagens de alimentos
 Importantíssimo:
  • Para todos os produtos confira sempre a data de validade antes de comprar e antes de usar.
  • Sempre que transferir um alimento para uma nova embalagem não se esqueça de anotar a data de validade do alimento após aberto no novo recipiente.

Embalagens



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *