Visitando o Rio de Janeiro pela primeira vez

Compartilhe!

Como sou carioca, frequentemente meus amigos me pedem dicas sobre a cidade do Rio. As dúvidas são sobre como ir, onde se hospedar, o que fazer e também a questão da violência da cidade. Quer saber mais? Então, confira o meu roteiro da primeira vez no Rio de Janeiro.



Roteiro primeira vez no Rio de Janeiro

Vale a pena ir de carro para o Rio?

Bom, em primeiro lugar, para evitar o problema de se perder e acabar indo parar em algum lugar muito perigoso, minha recomendação é não ir de carro para a cidade, nem alugar. Afinal, o Waze não leva em consideração os perigos que alguns lugares representam. O app apenas sugere o trajeto mais rápido e numa dessa, você pode se dar muito mal.

Além disso, ir de carro significa ficar parado no trânsito e o pior, ter que achar um lugar para estacionar. Isso em alguns lugares e horários é praticamente impossível! Nem pagando os “olhos da cara” você vai conseguir. Então, deixe o carro pra lá e se locomova de VLT, metrô, Uber, táxi, ou mesmo a pé pela cidade.

Outra vantagem de não ir de carro é evitar o risco de ser pego nas blitz. A Lei Seca no Rio funciona muitíssimo bem, obrigada, e como o limite é zero, não dá nem para tomar um chopinho. Então nada de se arriscar a tomar uma multa e ainda correr o risco de ficar sem a carteira ou o carro como penalidade.



Quanto a segurança

Bem, não é surpresa para ninguém que o Rio tem seus perigos, aliás como a maioria das grandes cidades brasileiras. Assim, aquelas dicas básicas sempre valem. Não use joias nem relógios caros, evite deixar a mostra celulares e câmeras fotográficas e cuide da sua bolsa ou mochila, mantendo-as sempre para a frente do corpo.


Quando ir

O Rio é um destino para ir o ano inteiro. Mas se você sofre muito com o calor, evite ir no verão. Como o Rio é uma cidade muito quente, em qualquer estação, até mesmo no inverno, você vai conseguir ir à praia e o melhor, sem ficar esturricado. Na primavera e no outono são as melhores épocas para ir a praia, na minha opinião.

Além do calor extremo, no verão é comum ocorrerem aquelas pancadas de chuva que alagam a cidade. Super desagradável ser pego na rua! A época mais seca vai de abril a agosto.

Se você for no Réveillon e no Carnaval prepare-se para enfrentar além de muito calor, altos preços e pontos turísticos lotados! Mas se você sonha em ver os fogos de Copa e curte carnaval, se joga! Os blocos de carnaval tomam conta da cidade inteira nesse período. Então, não esqueça de colocar sua fantasia na mala. Use sua criatividade!



Como chegar

O Rio tem dois aeroportos. Um é central, o Santos Dumont, que recebe os voos da Ponte Aérea Rio-SP e alguns de Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Campinas e Porto Alegre. Se você puder optar por esse aeroporto é melhor, pois fica mais bem localizado, já na Zona Sul. Para você ter uma ideia, Ipanema está a apenas 13 km. De lá você pode pegar transporte público, táxi ou Uber.

O outro é o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim ou Galeão que fica na Ilha do Governador. Muito mais longe de tudo, o que significa Uber bem mais caro até o seu hotel.

Caso chegue na cidade de ônibus, a Rodoviária Novo Rio apesar de não ser tão bem localizada, tem acesso fácil ao VLT.


Onde ficar

Zona Sul

Recomendo que você fique hospedado na Zona Sul, onde fica a maioria dos pontos turísticos. Você aproveita para caminhar bastante pelos bairros, usar o metrô, bicicleta ou mesmo pegar um táxi ou Uber.

No caso do táxi, recomendo que use algum de cooperativa, evite pegar qualquer um que esteja passando. Se não souber o telefone de nenhuma cooperativa, pergunte no hotel ou então procure por algum ponto de táxi.



Na Zona Sul os melhores bairros para se hospedar são Ipanema e Leblon e por isso mesmo são os mais caros.

No Leblon tem o Promenade Paladium (link), que está a meio caminho entre a famosa rua Dias Ferreira e a praia e o Ritz Leblon que fica perto dos restaurantes.

Já em Ipanema tem o Hotel Arpoador (link), o Ipanema Inn (link), o Sol Ipanema (link) e o Mar Ipanema (link).

O bairro de Copacabana é um pouco mais barato, mas é também muito bem localizado. O ponto mais interessante é o miolo entre Arpoador e Posto 6 de Copacabana. Dali você pode caminhar pelas três praias (Ipanema, Arpoador e o posto 6 de Copacabana) e tem a vantagem de ter o metrô próximo.  Nesse quadrante você vai encontrar o Atlantis Copacabana (link), o Fasano (link), entre outros.

Em Copa tem ainda o Windsor Califórnia (link), o PortoBay (link), o Windsor Copa (link) e o Ibis Copacabana (link). Ah, já ia me esquecendo o Copacabana Palace (link), puro luxo!

Outros bairros com bom custo/benefício são Botafogo e Flamengo.


Centro da cidade

Os hotéis do centro da cidade só recomendo se você for a trabalho e quer ficar próximo, já que não terá muito tempo para turismo.

Barra da Tijuca

A Barra da Tijuca é maravilhosa, mas só recomendo se você quer apenas curtir a praia ou se já conhece bem a cidade e vai de carro ou mesmo se for trabalhar por lá.

Para se locomover pela cidade de Uber a partir de lá você vai gastar bastante tempo e dinheiro.



O que fazer no Rio de Janeiro

Selecionei vários programas para fazer no Rio de Janeiro na sua primeira visita a cidade:

Cristo Redentor no Morro do Corcovado

Cristo Redentor

Claro, esse passeio é imperdível. Mas escolha um dia de céu limpo, se possível. A vista é simplesmente maravilhosa, deve ser daí que surgiu o slogan Cidade Maravilhosa!

Mas como é um dos pontos turísticos mais conhecidos do mundo, prepara-se para enfrentar filas. Por isso, vá logo cedo.

Recomendo subir no trenzinho turístico por meio da mata da Floresta da Tijuca. A viagem leva 20 minutos. Você vai ver as ricas fauna e flora da floresta tropical. Dá para comprar o ingresso pela internet (link).




O Cristo é uma estátua art-decô de 30 metros de altura que fica no topo do morro do Corcovado. Foi inaugurada em 12 de outubro de 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil. A construção levou 9 anos para ser concluída e é fruto da colaboração entre o engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa, o escultor francês Paul Landowski e o engenheiro também francês Albert Caquot.

A escultura é feita de concreto armado, mas é oca. E é recoberta por pequenos triângulos de pedra sabão, que foram polidos manualmente por fies voluntárias. A cabeça e as mãos foram esculpidas na França, porém o restante foi feito aqui no Brasil mesmo. Antigamente, era possível subir por dentro da estatura até uma abertura no braço, mas isso não é mais permitido.




O monumento foi pago inteiramente através da doação de fies brasileiros. Na base do Cristo tem a Capela de Nossa Senhora de Aparecida.

Serviço: Trem do Corcovado com acesso ao Cristo Redentor 

Rua Cosme Velho, 513 – Cosme Velho 

(21) 2558-1329 

Horário: das 8:00 às 19:00 h Ida e volta 


Pão de Açúcar na praia Vermelha

Bondinho

É muito emocionante andar no bondinho. As crianças em geral adoram! Se você não tiver medo de altura, se posicione nas laterais para ter uma vista sensacional e até um certo frio na barriga ao olhar para baixo.

O passeio tem duas paradas, o Morro da Urca, a 220 metros de altitude e o Pão de Açúcar, a 396 metros. Lá em cima há infraestrutura turística.

Se puder, programe-se para ir durante a tarde, para aproveitar o espetáculo do por do sol.

Serviço: Av. Pasteur, 520, Urca

(21) 2546-8400

Horário: das 8:00 às 19:50 h.


Passeio pela pista Cláudio Coutinho

Também conhecida como Caminho do Bem-te-Vi e Estrada do Costão está localizada entre a costa do Pão de Açúcar e a Praia Vermelha. A entrada da pista fica à esquerda da Praia Vermelha. Assim, dá para fazer a visita no mesmo dia da visita ao Pão de Açúcar.

É outro lugar para dar uma corridinha ou caminhada. Vista linda da praia acompanhada por aquela brisa do mar. Lá tem muitos saguis.

Serviço: Praça Gen. Tibúrcio, 125, Rio de Janeiro – RJ, 22290-270. 


Praia do Leblon

Praia do Leblon

Para ir a praia, minha preferida é a da Barra da Tijuca, pois fica mais vazia. Mas para quem está hospedado na Zona Sul e sem carro, é um pouco longe.

Então, minha segunda opção é a Praia do Leblon na Zona Sul, entre o posto 11 e o 12. Mas só recomendo as praias da Zona Sul de 2ª a 6ª feira, pois ficam mais vazias. Mas se você não se importa com uma praia lotada, vai fundo nos fins de semana.

Importantíssimo, não deixe de provar o Biscoito Globo (biscoito polvilho) vendido pelos ambulantes na praia.  Para almoço, recomendo o quiosque Azur, onde são servidos pratos com frutos do mar deliciosos.



Depois da praia no Leblon

Depois da praia ir tomar um chopinho na calçada no Baixo Leblon é programa obrigatório! Apesar de eu não gostar nem de cerveja nem de Chopp, ouço os aficionados comentarem do chopinho no Jobi (LINK) e da Cervejaria Devassa. Se você não bebe álcool como eu, peça um suco, mas não deixe de aproveitar o clima descontraído da cidade.

Visite o Talho Capixaba (LINK), uma delicatessen, para para degustar sucos, pães e doces divinos. É uma ótima opção também para café da manhã.

Vá também a confeitaria Kurt (LINK) e se delicie com os lindos doces servidos por lá. Destaques para as Tortas de Damasco e a chamada Picada de Abelha.

Conheça ainda o Boteco Rainha (LINK), que fica na Rua Dias Ferreira, com muitas opções de petiscos e pratos bem servidos e saborosos.


Praia de Copacabana

Ao visitar o Rio pela primeira vez, não dá para deixar de ir até a praia de Copacabana, a nossa “princesinha do mar”. Lá, no calçadão, na altura do posto 6, aproveite para tirar uma foto junto a estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade.




Parque Municipal Penhasco Dois Irmãos

Parque com quarto mirantes e uma vista de tirar o fôlego das praias da região. A dica é chegar no Centro de Visitantes do parque de Uber, pois a subida é bem íngreme. Para chegar no primeiro mirante, contudo, é necessário subir uma escadaria, depois todo o passeio é feito na descida.

Visitando o Rio pela primeira vez.



Rolé pela Dias Ferreira

Rua famosíssima do Rio! Point de gente bonita e descolada. Se você quer ver muitos Globais recomendo almoçar no restaurante Celeiro. Mas prepare o bolso, não é dos mais baratos.  Mas lá é a opção perfeita para quem gosta de comidinhas saudáveis. Depois vale dar uma passadinha na Livraria Argumento.

Para jantar indico o Sushi Leblon para quem como eu ama um restaurante japa. Tem também os famosos Zuka e Pizzaria Guanabara. Este último não fica na Dias Ferreira, mas é perto.

Serviço:

  • Restaurante Celeiro – Rua Dias Ferreira, 199
  • Livraria Argumento – Rua Dias Ferreira, 417
  • Sushi Leblon – Rua Dias Ferreira, 256
  • Zuka – Rua Dias Ferreira, 233B
  • Pizzaria Guanabara – Av. Ataulfo de Paiva, 1228



Parque Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Jardim Botânico do Rio.

Passear pelas alamedas do Jardim Botânico é uma delícia! Prepare-se para tirar muitas fotos! A área verde, tombada pelo Iphan e declarada Reserva da Biosfera pela Unesco, tem cerca de 9 mil espécimes vegetais.

Não deixe de conferir a estufa com plantas insetívoras, o lago com vitórias-régias e alameda das palmeiras-imperiais.

Serviço: R. Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ, 22460-030. Horário de funcionamento: às segundas-feiras, das 12h às 17h e de terça a domingo das 8h às 17h.



Parque Laje

Parque Lage - Rio de Janeiro.

O Parque Lage também fica no bairro do Jardim Botânico. É parada obrigatória! A entrada é gratuita.

O lugar é lindo não só pelo verde, como também pela arquitetura. Lá há um casarão onde tem um Café, que aos finais de semana, serve café da manhã ao redor da piscina.

Serviço: Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro/ RJ – Horário: diariamente das 8:00 às 18:00 h.



Caminhar ou andar de bicicleta pela Lagoa Rodrigo de Freitas

Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro.

Passeio de carioca mesmo. Muito agradável de fazer.


Parque Natural Municipal da Catacumba

O nome é um pouco esquisito, mas o lugar é lindo! Fica em frente à Lagoa Rodrigo de Freitas. Antes da implementação do parque, a área era ocupada por uma favela que tinha esse nome.

O parque tem esculturas de artistas renomados dispostas ao ar livre. Tem também trilhas bem sinalizadas que levam a mirantes e outras opções de ecoturismo e turismo de aventura.

O acesso ao parque é gratuito e a conservação é mantida. Próximo do portão de entrada há uma loja de conveniência e banheiros em boas condições.

O parque funciona de terça-feira a domingo das 8h às 17h.

Visitando o Rio pela primeira vez: dicas


Passeio de barco pela Baia da Guanabara

É como um city-tour só que feito pelo mar, permitindo ver o Rio de outro ângulo. Os passeios partem da Marina da Glória, no Aterro do Flamengo, praia da Urca ou Iate Clube do Rio de Janeiro e levam de 2 a 3 horas.

É preciso, contudo, reservar com antecedência, pois os lugares nos barcos, saveiros ou lanchas, são limitados.

Em geral são servidas bebidas e alguns snacks na embarcação. Há também a opção de fazer o passeio com parada para almoço.

Pesquise pela Internet, pois várias empresas oferecem esse passeio.




Confeitaria Colombo – no centro do Rio e em Copa

A tradicional e centenária Confeitaria Colombo (LINK) fica localizada no centro histórico da cidade e já foi eleita como um dos 10 mais belos cafés do mundo.

A recomendação é visitar durante os dias úteis, pois nos fins de semana e feriados, o centro fica literalmente vazio e o entorno mais perigoso.

Confeitaria Colombo Centro do Rio.

Mas para quem quer ficar pela Zona Sul tem uma filial dentro do Forte de Copacabana. A arquitetura não tem a beleza da do Centro da Cidade, mas em compensação tem uma vista de tirar o fôlego!

Confeitaria Colombo Forte de Copacabana no Rio.

Se tiver tempo, vá nas duas!

Serviço: 

  • Centro: R. Gonçalves Dias, 32 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20050-030 – Telefone: (21) 2505-1500
  • Forte de Copacabana: Praça Coronel Eugênio Franco, 1 – Copacabana – Telefone: (21) 3201-4049



Museu do Amanhã

Inaugurado em dezembro de 2015, é voltado para as áreas de ciências e tecnologia. Explora as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas, levando em conta principalmente a sustentabilidade. Aqui no blog tem um post só sobre esse museu, para acessar é só clicar aqui.

Lapa

Rio: Lapa noite

Confesso que não sou muito da night. Então, não tenho muitas dicas para dar. Mas sei que a Lapa é uma região muito frequentada, com ótimos bares tradicionais e casas noturnas com música ao vivo.

Aproveite e tire uma linda selfie com os Arcos da Lapa, aqueduto em estilo romano, emoldurando sua foto.

Boa viagem!!!!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error:
Rolar para cima