fbpx
Estratégias no combate a celulite

5 estratégias no combate a celulite

Com a temperatura nas alturas, aumentam as oportunidades de se usar biquíni, shortinhos, saias e vestidos curtos para driblar o calor. Por essa razão, cresce a preocupação de nós mulheres com aqueles odiados furinhos na pele das pernas e do bumbum. Como tratar celulite, além do infalível combo alimentação saudável + atividade física? Nesse post apresento as cinco estratégias mais utilizadas:

O que é a celulite?

Mas vamos começar do começo. Afinal, o que é a celulite?

A celulite, cujo nome correto é lipodistrofia ginoide (lipo = gordura; distrofia = alteração; ginoide = referente à mulher), é uma patologia que acomete principalmente as mulheres e que surge, em geral, no início da puberdade, independente do peso corporal. Essa alteração atinge os tecidos subcutâneo e o adiposo, ou seja, a gordura localizada logo embaixo da pele em diversos graus.

Ocorrem alterações estruturais na derme (segunda camada da pele), microcirculação e adipócitos. Essas modificações não são apenas morfológicas, mas também histoquímicas e bioquímicas.

Causas da celulite

É um problema multifatorial, ou seja, vários fatores contribuem para o aparecimento da celulite. Os principais fatores são:

  • Disfunções hormonais
  • Consumo de cigarro
  • Má alimentação
  • Sedentarismo
  • Uso de anticoncepcional oral
  • Retenção de líquido no tecido celular cutâneo

Consequências

A presença de um ou vários desses fatores concomitantemente, leva a um processo inflamatório, que resulta na formação das chamadas traves de fibroses (ou cicatrizes internas) que retêm células de gordura e líquidos, originando as depressões e saliências na pele, conhecidas como aspecto de casca de laranja.

Estratégias para tratar a celulite

Forma-se um tecido mal oxigenado, subnutrido, desorganizado e sem elasticidade, com presença de edema e aumento da permeabilidade capilar, resultante do mau funcionamento do sistema circulatório e das consecutivas transformações do tecido conjuntivo.

Há a liberação de mediadores inflamatórios, como interleucina-6 e Fator de Necrose Tumoral Alfa (TNFα), e liberação de radicais livres.

Como tratar a celulite

Como a celulite é um problema multifatorial, o tratamento também deve combinar várias estratégias. Quanto mais tratamentos você utilizar ao mesmo tempo, melhores serão os resultados.

As 5 estratégias mais utilizadas são:

  • Alimentação balanceada para controle do peso
  • Prática de exercícios físicos
  • Ingestão de cápsulas de suplementos contendo vitaminas, sais minerais e antioxidantes
  • Aplicação de cremes anticelulite
  • Tratamento estéticos com aparelhos em clínicas especializadas

Como tratar a celulite através da alimentação balanceada

Uma alimentação balanceada é o primeiro passo para reduzir a celulite, não só por controlar o peso, como também para reduzir a ingestão de toxinas. Se a mulher estiver com sobrepeso, a redução do peso já trará melhoras, pois reduz o tamanho das células de gordura, minimizando a aparência da celulite.

Como a celulite é um processo inflamatório, a ingestão de alimentos contendo antioxidantes é indispensável para o tratamento. Fiz um post só sobre antioxidantes, para ler clique aqui.

O consumo de sal, presentes em quantidades excessivas nos alimentos industrializados, também deve ser limitado. O sal é rico em sódio, e esse elemento em excesso acaba retendo mais líquido no corpo, principalmente no espaço entre as células, intensificando o aspecto da celulite.

Uma ótima medida é substituir a maior parte do sal da alimentação por ervas e temperos naturais (alho, cebola, salsa, cebolinha, coentro, pimenta etc.). Nada de temperos industrializados e caldos em tabletes ou pó, que são riquíssimos em sódio. Sopas e macarrão instantâneo também devem ser excluídos da alimentação, pois abusam do sal.

Assim, uma alimentação para prevenção e tratamento da celulite deve ser rica em verduras e legumes. Esses devem ocupar, pelo menos, a metade do seu prato.

Estratégias no combate a celulite

Como tratar a celulite – exercícios físicos

Os exercícios ajudam na redução do percentual de gordura corporal ou na manutenção do peso ideal, o que automaticamente minimiza a celulite. Mas os resultados aparecem com a constância no treinamento. Não adianta se matricular na academia já no verão e fazer umas poucas aulinhas achando que vai ficar com a pele lisinha. A atividade física regular deve ser mantida para o resto da vida, não tem milagre!

Cápsulas de suplementos

Uma alimentação balanceada rica em verduras, legumes, frutas, proteínas e gorduras de qualidade fornece todos os nutrientes de que precisamos. Essa é sempre a melhor opção.

Mas, se por questões diversas a sua alimentação não é regrada e de boa qualidade, cápsulas contendo vitaminas, sais minerais, antioxidantes e substâncias mobilizadoras de gordura podem ser consumidas como forma de garantir a ingestão desses nutrientes.

Antes de você correr para a farmácia para comprar qualquer desses produtos, recomendo uma visita a um nutricionista, para ele prescrever uma dieta exclusiva para você. Lembre-se “a diferença entre um remédio e um veneno pode ser a dose”.

Sendo assim, você que é leiga no assunto pode acabar consumindo demais de um tipo de nutriente, mas deixando faltar outros. Além disso, esses produtos não são baratos. Garanto que nas gôndolas dos supermercados e nas feiras você terá muito mais por menos.

Muitos nutrientes precisam de outros para serem bem absorvidos e aproveitados pelo organismo. Além disso, os elementos naturais encontrados nos alimentos são sempre mais biodisponíveis do que os encontrados nas cápsulas. A natureza facilita isso para a gente, já que os alimentos são fontes de vários nutrientes que atuam de forma sinérgica beneficiando o nosso metabolismo.

Como tratar a celulite com recursos nutricionais 

Dentre os mais recomendados estão:

  • Silício orgânico – atua como coenzima durante a síntese de macromoléculas da matriz intersticial e reorganiza a estrutura da derme.
  • Glucosamina – melhora a elasticidade e a hidratação da derme, reduzindo o aspecto “ondulado” da pele.
  • Antioxidantes como vitamina C, vitamina E e selênio – atuam reduzindo os efeitos do estresse oxidativo presente no tecido acometido pela celulite.
  • Picnogenol – um concentrado hidrossolúvel de polifenóis na forma de extrato extraído da casca de um pinheiro. Contém bioflavonóides que agem como antioxidantes. Por aumentar a produção de óxido nítrico, o picnogegenol pode melhorar a disfunção endotelial. Atua também inibindo a lipogênese. O tratamento com o picnogenol demonstrou melhora significativa na sensação de “peso das pernas” e edema subcutâneo, com redução significativa da pressão venosa.
  • Bioflavonóides de quercetina – são agentes antioxidantes e anti-inflamatórios que contribuem para a proteção dos vasos sanguíneos, reforçando os capilares, reduzindo o número e o diâmetro dos poros destes. Desta forma, a quercetina diminui a permeabilidade capilar, reduzindo assim o edema. Atua também como inibidora competitiva da absorção transmembrana de açúcares. E, ainda, inibe a diferenciação dos pré-adipócitos em adipócitos.
  • Extrato de chá verde – contém antioxidantes e anti-inflamatórios que atuam inibindo a produção de prostaglandinas da série 2 (pró-inflamatória), no ciclo do ácido araquidônico. Estimula também a termogênese e consequentemente a lipólise.

Como tratar celulite: aplicação de cremes

Os cremes anticelulite são auxiliares no tratamento da lipodistrofia ginoide. Como a celulite atinge 9 entre 10 mulheres, a indústria farmacêutica tem grande interesse em desenvolver produtos para tratar esse mal. Assim, várias substâncias têm sido usadas no tratamento da celulite, seja ativando a microcirculação local, para favorecer a drenagem do excesso de líquido e toxinas, seja acelerando o metabolismo e ajudando na queima de gordura.

Os principais princípios ativos usados na tratamento da celulite são a cafeína, a carnitina, ginko biloba, a centella asiática, o extrato de castanha da índia, o mentol, os extratos de algas, polifenóis etc.

Se você não puder ou quiser fazer massagens modeladoras e drenagem com profissionais, faça você mesma. Uma massagem vigorosa em movimentos circulares nas áreas com celulite com o creme específico até a total absorção pela pele já ajuda muito.

Abaixo opções de cremes anticelulite  com seus principais princípios ativos e respectivas descrições informadas pelos fabricantes:

  1. Óleo anticelulite redutor de medidas Caudalie (LINK) – fórmula 100% vegetal, que combate a celulite existente e evita seu reaparecimento.
  2. Gel anti-celulite Nívea (LINK) – firma a pele em duas semanas e reduz visivelmente a aparência da celulite em 3 semanas.
  3. Óleo de Bétula para celulite Weleda (LINK) – atua diretamente na celulite, além de ativar a regeneração natural da pele deixando-a mais firme e lisa.
  4. Hidratante Anticelulite Nivea – Pernas Renovadas (LINK) – hidratante diário anticelulite que desincha e relaxa as pernas. Contém menthol, que refresca e ajuda a melhorar a circulação; Q10, L-Carnitina e Cafeína que combatem a celulite e firmam a pele em 4 semanas
  5. Óleo Corporal de Tratamento Clarins – Contour Body Treatment Oil (LINK) – formulado com óleos essenciais de gerânio e manjerona. Estimula a eliminação de toxinas, promove a firmeza dos tecidos e evita o aparecimento de celulite.

Como tratar a celulite: tratamentos estéticos em clínicas

Se você tiver tempo e dinheiro existem vários tratamentos nas clínicas de estética e consultórios de dermatologistas. Antes de se submeter a qualquer tratamento estético, contudo, se informe sobre a formação do profissional, a legalidade da clínica e confirme que o aparelho é aprovado pela ANVISA. Se você não seguir essas orientações, você estará correndo sérios riscos. Alguns problemas são irreversíveis!

Quais dessas estratégias você está seguindo? Está gostando dos resultados?

1 comentário em “5 estratégias no combate a celulite”

  1. Pingback: Tratamentos noturnos potentes para a pele do rosto e corpo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *