Tratamentos para melasma e como prevenir

Compartilhe!

Confira nesse post o que é melasma, causas, fatores de risco e o tratamento com o Melanesse Manutenção da Natupele, em mais uma resenha.



O que é o melasma?

Tratamentos para melasma
Eu e o meu melasma.

Melasma é um transtorno dermatológico comum, que cursa com alteração da cor da pele (epiderme).

Há uma hiperpigmentação, resultante da atividade aumentada dos melanócitos (células formadoras da melanina).

Essa hiperpigmentação é decorrente da deposição aumentada da melanina, pigmento de origem proteica, que é responsável pela coloração da pele.

A melanina tem fundamentalmente uma ação de proteção. Ela serve como uma barreira, evitando danos provocados pela radiação ultravioleta do sol ao DNA das células.

Então, certos estímulos como a exposição a luz solar e os hormônios, por exemplo, promovem um aumento na formação da melanina.



O melasma mostra-se, então, como manchas acastanhadas ou marrom-acinzentadas, com formato similar ao de um “mapa” (assimétrico, com limites bem demarcados e com bordas irregulares).

Mais comum na face, também pode ocorrer em outras partes do corpo, como nos braços, pescoço e colo.

No rosto, os locais onde mais são observadas as manchas de melasma são: nas maçãs, na testa, no queixo, na área sobre o lábio superior e nas têmporas.

Entretanto, o tamanho dessas manchas pode variar bastante, podendo chegar a tomar completamente a face.

O melasma tem caráter predominantemente estético, sem nenhum outro problema de saúde associado, a não ser psicológico.



Quem é suscetível ao melasma?

O melasma afeta principalmente mulheres, mas também pode ser visto em homens (apenas 10% são afetados).

É uma condição crônica e recidivante, mais frequente nas mulheres em fase reprodutiva, entre 20 e 50 anos. É raro, mas também pode se manifestar antes da puberdade.

São mais vulneráveis as pessoas de pele morena em tons mais escuros. Ou seja, africanas, afrodescendentes, de ascendência árabe, asiáticas e hispânicas.

Isso porque, por natureza, produzem mais melanina, pois possuem melanócitos (células produtoras de melanina) mais ativos.



Causas do melasma

É um problema multifatorial, mas ainda não se conhece totalmente as causas do aparecimento do melasma.

O que é concreto é que a exposição aos raios ultravioleta estimula a atividade dos melanócitos.

Além da luz ultravioleta, a luz proveniente da TV e lâmpadas fluorescentes, também pode ocasionar o aumento na pigmentação característica do melasma.

Estudos mais recentes, entretanto, sugerem que o melasma também está relacionado a problemas como a inflamação.

Manchas de melasma.



Fatores de risco para o melasma

Entre os principais gatilhos estão os fatores hormonais e a exposição solar, mas outros também estão relacionados. Assim, são fatores de risco:

  • Sexo feminino
  • Tons de pele mais escuros (fototipos III e IV)
  • Herança genética
  • Uso de anticoncepcionais orais e terapia de reposição hormonal
  • Gravidez, também pela questão hormonal (muito comum nesse período, é também conhecido como cloasma gravídico ou máscara da gravidez)
  • Disfunção da tireoide
  • Uso de medicamentos para tratamento da hipertensão e da epilepsia
  • Uso de cosméticos irritantes para a pele (que reage a agressão produzindo mais melanina do que deveria).
Nem as famosas escapam.



Tratamentos para melasma

Além da aplicação sistemática do protetor solar de amplo espectro para prevenção, o tratamento do melasma inclui o uso tópico de agentes ativos clareadores.

Esses promovem o clareamento gradual das manchas causadas pela produção excessiva de melanina.

Existem, também, várias substâncias que atuam reduzindo o nível de pigmentação da pele. Essas substâncias buscam:

  • Redução da síntese de melanina e da transferência para as células do epitélio da pele.
  • Descamação da pele para a remoção do excesso de melanina.
  • Ação antioxidante já que o distúrbio tem relação com a inflamação



Substâncias usadas no tratamento do melasma

A seguir estão os ativos usados nos tratamentos para melasma:

  • Hidroquinona, que devido a agressividade deve ser usada com acompanhamento de dermatologista, pois pode provocar descoloração permanente da pele
  • Arbutin e seus derivados
  • Ácidos kójico, azelaico, tranexâmico e mandélico
  • Flavonoides como aloesina, derivados de hidroxistilbenos e o extrato de licorice
  • Niacinamida
  • Extratos de soja, lecitinas e suas conjugados
  • α-hidroxiácidos como ácido glicólico
  • Ácidos linoleico e retinoico
  • Vitaminas E e C por serem antioxidantes



Melanesse Manutenção Natupele resenha

O Melanesse manutenção é um creme clareador da pele, indicado para uso doméstico.

Composição do produto

O creme contém palmitato de retinila, ácido mandélico 2%, ácido glicirrhízico 1% e ácido fítico 1%. Abaixo a lista de ingredientes do produto:

Melanesse composição para o tratamento do melasma.
Ingredientes do Melanesse Manutenção (clique aqui e confira o produto).



Modo de usar o Melanesse Manutenção

Após limpar a pele com um sabonete líquido neutro, aplique o Melanesse Manutenção uma vez ao dia antes de deitar.

Não aplique, contudo, nas pálpebras, nos cantos externos do nariz e da boca e na pele irritada ou lesionada.

Melanesse Manutenção.

Nas primeiras aplicações poderão ser observadas sensações transitórias de ardor, pinicação ou ressecamento da pele. Persistindo o incômodo, suspenda o uso e procure orientação médica.

Evite exposição solar durante o uso do produto. Continuamente faça a aplicação do filtro solar FPS 30, no mínimo, de 2 a 3 vezes ao dia.

O tratamento deve ser conduzido pelo período de 6 meses à 2 anos. O produto é contraindicado, contudo, para gestantes, lactantes e crianças.



Minha opinião sobre o Melanesse Manutenção

Melanesse Manutenção resenha.
Após 3 meses de uso do Melanesse Manutenção.

Após 3 meses de uso posso dizer que amei o resultado do Melanesse Manutenção. Depois de um período de exposição intensa ao sol, achei que esse produto realmente clareou minhas manchas.

Como ele deixou minha pele um pouco sensível e provocou descamação, usei somente três vezes por semana. O creme, contudo, deixa a pele bem marrom quando é aplicado.

Então, não fica nada bonito de mostrar para quem dorme com você. Mas o que não fazemos pela beleza?

Para quem me perguntou, comprei o meu na Beleza na Web (clique aqui). Mas tem também compro na Amazon (clique aqui).

Veja também os posts:

Enfim, é isso! E, você, segue direitinho os tratamentos para melasma? Qual produto que você não abre mão? Comente aqui nesse post.

Siga o Almanaque da Mulher no Pinterest.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error:
Rolar para cima