Afinamento capilar.

Cuidados certeiros para frear o afinamento capilar

Compartilhe!

Você está sentindo que o volume do seu rabo de cavalo diminuiu e agora o elástico dá mais voltas do que antes? E notou também maior quantidade de fios caídos no boxe, no piso e no travesseiro? Se sim muito provavelmente você se enquadra no elevado percentual de mulheres que sofrem com o afinamento capilar. Veja no post a seguir quais são os cuidados para frear esse problema cada vez mais comum.



Afinamento capilar: sintomas

O afinamento capilar é hoje a maior reclamação relacionada a cabelos, tanto nos consultórios dos dermatologistas quanto nos salões.

A redução do volume de cabelo, percebida pela necessidade de mais voltas no elástico e a maior observação de fios caídos pelos ambientes são os primeiros sintomas.

Somam-se a lista ressecamento, sensibilidade no couro cabeludo e, em situações mais severas, calvície.

Mas antes do desespero, uma boa notícia. É um quadro progressivo. Ou seja, quando diagnosticado logo no início é possível tratar.



Principais causas e possíveis soluções

Diversas causas podem estar envolvidas no afinamento capilar. Confira a seguir quais são as principais e como combater cada uma.

Afinamento capilar.



Afinamento capilar por procedimentos químicos

Engana-se quem pensa que o afinamento capilar está diretamente relacionado a realização de procedimentos químicos, como tintura e escova progressiva. Porém, é fundamental saber que toda química pode agravar o processo.

Isso porque a realização de tinturas e escovas progressivas promove uma agressão na estrutura capilar, desde a cutícula até o córtex, causando a desproteinização.

Essa perda de proteínas deixa os fios muito frágeis e se rompendo facilmente por qualquer manipulação.

A dica, então, é sempre seguir um cronograma capilar de tratamento dos fios, pós procedimentos químicos, para repor todos os componentes perdidos.

Não sabe o que é e como seguir um cronograma capilar? Então, clique aqui e confira o post completo.



Quebras por ação física de ferramentas

O uso abusivo de ferramentas como secadores, pranchas e babyliss também pode contribuir para o afinamento capilar.

Mas a verdade é que esse tipo de comportamento não faz o fio de fato afinar. O que acontece é que conforme o afinamento acontece, o cabelo fica mais suscetível a danos mecânicos, como a quebra, favorecidos pelo uso desses equipamentos.

Assim, é importante evitar o uso desses aparelhos sempre que possível. Mas se for utilizá-los, não abra mão de sempre aplicar um bom protetor térmico antes, para proteger os fios. Eu gosto muito desse aqui (link).



A influência dos hormônios

As mudanças hormonais são a causa principal de afinamento capilar em mulheres.

Alterações nos níveis de testosterona, e dos hormônios femininos, em fases como a gestação e menopausa podem provocar e acentuar o afinamento dos fios.

A gravidez e o pós-parto produzem mudanças hormonais radicais que podem contribuir para a queda. Algumas mulheres também podem perder cabelo nos meses após o parto em virtude de um desequilíbrio hormonal da tireoide.

Mas a boa notícia é que essa queda é normalmente temporária e os fios logo voltam a nascer.

Já a menopausa afeta cada mulher de forma diferente. Mas o afinamento capilar é um sintoma comum.

A queda do estrogênio pode causar o encolhimento dos folículos capilares. Enquanto os cabelos remanescentes perdem volume e densidade e se tornam mais propensos à quebra.

Nesse caso é importante consultar um ginecologista para uma avaliação mais completa. Pode ser necessária uma reposição hormonal para controlar os sintomas mais desagradáveis.



Alopécia androgenética

O afinamento também pode ser um sintoma de um problema maior: a alopecia androgenética.

A característica principal da alopecia androgenética é a queda continuada dos cabelos com substituição por fios cada vez mais finos e menores até a interrupção do crescimento. Em mulheres muito raramente evolui para a calvície total.

É causada principalmente por fatores hereditários, como resultado da estimulação dos folículos pilosos pela testosterona.

Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em di-hidrotestosterona (DHT).

É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva a cada ciclo de crescimento dos cabelos, que vão se tornando menores e mais finos.

O resultado final deste processo de diminuição e afinamento dos cabelos é a rarefação difusa dos fios. Essa rarefação também provoca o afastamento da linha de implantação para trás, deixando a testa maior.

Para interromper a queda e reverter esse problema é essencial procurar um dermatologista.

Há tratamentos, como shampoos, loções, injeções no couro cabeludo, e até laser, que prometem bons resultados.

Stress

A queda de cabelo, muitas vezes, é uma reação do organismo a uma mudança ou algum estresse a que está sendo submetido.

Nesse caso é preciso tomar atitudes que minimizem as ações do stress no corpo. Atividades como massagens relaxantes, leituras, ioga e uma boa higiene do sono para dormir melhor podem ajudar.



Dietas restritivas e jejuns prolongados

As dietas restritivas, pobres em proteínas, zinco e biotina, podem provocar afinamento capilar pela queda excessiva.

Isso porque na falta de nutrientes o organismo prioriza os órgãos vitais, deixando os cabelos e unhas como os últimos da fila.

Por isso é importante ter alimentação balanceada para parar a queda e permitir o crescimento de novos fios.

Para isso varie sempre os alimentos e monte pratos sempre coloridos, feitos com ingredientes naturais. Ou seja, descasque mais e desembale menos.

Também pode ser necessário suplementar nutrientes para frear o problema. Procure um médico ou nutricionista nesse caso.

Cuidado também com a estratégia do jejum intermitente para emagrecer. Se for feito de qualquer jeito, sem nenhum acompanhamento profissional, pode também levar a queda de cabelo.



Tratamento da anemia

É essencial não negligenciar a causa primária do afinamento capilar.

Por isso, vale a pena fazer uma visita ao consultório médico para realizar exames, a fim de identificar possíveis doenças.

O tratamento da anemia por deficiência de ferro, por exemplo, é essencial para conter a queda dos fios.

Assim, se você sofre com uma menstruação com fluxo muito abundante é recomendável monitorar seus estoques de ferro através de um hemograma. O mesmo vale se você sofrer de endometriose.

Excesso de atividade física

A atividade física é indispensável para uma boa saúde, mas o excesso é prejudicial.

Como o organismo não consegue identificar que o aumento na quantidade e/ou na intensidade da atividade física é uma questão de escolha, ele se prepara para o pior, guardando os nutrientes para os órgãos vitais.

O resultado é que mais uma vez os cabelos vão para o final da fila, uma vez que não são essenciais para a vida.

Assim, cada deseje intensificar seus treinos, faça isso sempre de maneira gradativa. Dessa forma seu organismo terá tempo de se adaptar, sem encarar como uma possível agressão.

Oleosidade excessiva

Um couro cabeludo muito oleoso também pode ser o responsável pela queda dos fios. Por isso, no inverno, a percepção do afinamento capilar tende a aumentar.

Isso porque os fios tendem a ser lavados com menos frequência. Então, a oleosidade acumulada no couro cabeludo entope os folículos, aumentando a queda.

Afinamento capilar causas e como tratar.

Assim, não negligencie a lavagem dos cabelos.

No caso dos cabelos oleosos é importante lavá-los diariamente. Já os normais devem ser lavados dia sim, dia não. Os mais secos a cada 3 ou 4 dias no máximo.



A limpeza caprichada do couro cabeludo também é muito importante.

Existem os xampus de limpeza profunda que são importantes para retirar todos os resíduos de produtos acumulados, tanto na raiz quanto ao longo dos fios.

Há também a recomendação de fazer esfoliações do couro cabeludo para liberar os folículos. Eu adoro o esfoliante da Monange, ótimo preço e qualidade (clique aqui e saiba mais).

Escovas massageadoras, específicas para o couro cabeludo, também são importantes para ajudar na esfoliação.

Loções de uso tópico, que aumentam a circulação local, também são úteis para estimular o crescimento dos fios.

Veja também os posts:

Confira a seguir alguns produtos que podem ajudar a tratar e reverter o afinamento capilar.

Kit Sistema 2 Nioxin

Tratamento profissional completo para cabelos com rarefação capilar avançada. É composto de shampoo, condicionador e leave-in. Limpa e trata o couro cabeludo e os fios de forma a garantir maior volume e brilho saudável.

Afinamento capilar como reverter.
Visite site clicando aqui.

Ampola de Tratamento Antiqueda L’Oréal Professionnel Aminexil Advanced

Desenvolvida especialmente para cabelos com queda. Seus principais ingredientes são o Aminexil e Ômega-6. Os dois compostos, quando combinados, geram ótimos resultados no aumento da densidade dos fios.

Clique aqui para visitar site.

Night Density Nioxin Leave-in noturno

Tratamento intensivo dermatologicamente testado. Estimula com eficácia o aumento da densidade capilar ao reduzir a queda de cabelos associada à oxidação da superfície do couro cabeludo.

Clique aqui e saiba mais.

Loção ativadora anti queda Derma Activate Keune

Previne e trata a queda de cabelo revigorando os fios e o couro cabeludo. Também encorpa os cabelos, dá volume e brilho.

Acesse o site clicando aqui.

Enfim, por hoje é só. Siga o Almanaque da Mulher no Instagram, Pinterest e também no Facebook. Para perguntas ou comentários use o espaço no cabeçalho do post.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima