Qual a melhor tábua de corte para a cozinha?

Compartilhe!

As tábuas de corte são os utensílios mais utilizados no pré-preparo das refeições. Isso porque servem de apoio para limpar, cortar, picar e fatiar os alimentos. Existem no mercado atualmente de 4 tipos. Estes diferem no material, na durabilidade, na facilidade de limpeza, entre outros aspectos. Descubra, no post a seguir, qual é a melhor tábua de corte para a sua cozinha.



Tipos de tábuas de corte

Os 4 principais tipos de tábuas de corte encontradas no mercado são de:

  • Madeira
  • Polietileno (plástico)
  • Vidro
  • Bambu

Tábuas de madeira

As tábuas de madeira já foram consideradas inadequadas para a manipulação dos alimentos nas cozinhas domésticas.

A madeira, por ser macia, permite a formação de sulcos pela ação das lâminas das facas. Nessas ranhuras, então, poderiam ficar depositados restos de alimentos. Isso mesmo após as tábuas já terem sido lavadas. Esses resíduos, então, poderiam servir de alimento para bactérias, inclusive aquelas que causam doenças.

Isso, entretanto, não é mais a realidade atual. Agora existem no mercado tábuas de madeira feitas com proteção antimicrobiana. Esses utensílios, mais modernos, contam ainda com acabamento em verniz atóxico. São, assim, bastante seguras.



As tábuas de madeira são, ainda, biodegradáveis. E ecologicamente corretas, desde que feitas com madeira certificada.

Contudo, apresentam a desvantagem de não poderem ser lavadas em lava-louças. Isso porque a madeira empena com o calor. Além disso, a cobertura antimicrobiana pode ser retirada pela ação do detergente mais abrasivo, usado nesse tipo de equipamento.

O uso de tábuas de madeira em cozinhas industriais e restaurantes, entretanto, continua proibido pela ANVISA. A alegação é que são mais propensas à proliferação de diferentes tipos de micro-organismos por contaminação cruzada. Afinal, o material não permite o processo de sanitização, necessário nesses ambientes.

Tábuas de corte de plástico

As tábuas de plástico são feitas de polietileno ou de polipropileno. São, sem dúvida, as mais duráveis e baratas.

Além disso, têm outras vantagens. A primeira é a maior facilidade de higienização, uma vez que podem ficar de molho em solução sanitizante a base de cloro, sem sofrer danos. A segunda é a possibilidade de adquirir tábuas de cores variadas para o uso com diferentes alimentos. Devido a essas características costumam, então, ser recomendadas pela ANVISA para indústrias e restaurantes.

As tábuas de plástico ainda apresentam a vantagem de poderem ser lavadas em lava-louças.



Tábuas de corte e suas cores

Assim como os restaurantes e as indústrias de alimentos, você também pode ter em casa tábuas de corte de cores diferentes. A separação por cores é muito efetiva para evitar a ocorrência de contaminação cruzada. Esse assunto eu já abordei em outro post, para ler é só clicar nesse link aqui.

O critério de cores apresentado abaixo, contudo, é apenas uma sugestão. Você também pode estabelecer seu próprio esquema.

  • Tábua vermelha – para carnes vermelhas cruas
  • Amarela – para aves cruas
  • Branca – para laticínios
  • Azul – para pescados crus em geral
  • Bege ou marrom – carnes e alimentos cozidos
  • Verde – para legumes e folhas consumidos crus e frutas

Tábuas de polietileno

Se você achar inviável, entretanto, ter tantas tábuas na sua cozinha, tenha pelo menos duas. Assim, use uma para carnes cruas e outra para os demais alimentos.

Tábuas de corte de vidro

As tábuas de vidro (LINK) são lindas, pois apresentam grande diversidade de estampas. Versáteis, são perfeitas também para servir alimentos. Além disso, são muito higiênicas.

Tábuas de corte
Várias opções de desenhos AQUI.

Contudo, apresentam algumas desvantagens:

  • São frágeis;
  • Como são feitas de vidro temperado, não são recicláveis;
  • Por serem escorregadias, aumentam o risco de acidentes e cortes;
  • Costumam segar as facas muito rapidamente;
  • E por último, fazem um barulho muito irritante durante o uso.

Tábuas de bambu

As tábuas de bambu têm a vantagem de serem feitas de um material ecologicamente correto e que apresenta ação bactericida natural.

Tábua de bambu
LINK para o produto.

A desvantagem é que como o bambu não resiste bem a umidade prolongada, não podem ser lavadas em lava-louças.

Como conservar as tábuas de bambu

Para conservar a tábua de bambu por mais tempo, você deve colocá-la para secar sempre em um local arejado. E para evitar a formação de mofo, só devem ser guardadas no armário depois de completamente secas.

Para deixar sua tábua de bambu sempre com cara de nova, a cada 6 meses, aplique na tábua completamente seca, uma camada de óleo mineral. Para isso use um pano. Esfregue bem e deixe o óleo em contato com a tábua por 20 minutos. Depois, retire o excesso com uma toalha de papel. O óleo irá hidratar o bambu, aumentando a sua durabilidade. Você encontra o óleo mineral em farmácias.

Mas afinal qual é a melhor tábua de corte para ter na cozinha?

Então, respondendo a pergunta, não existe a tábua perfeita. Eu, por exemplo, tenho todos os 4 tipos de tábuas na minha casa. E uso todas. Cada uma para uma finalidade. As vezes, uso várias ao mesmo tempo. Tanto no pré-preparo e preparo dos alimentos, quanto para servir.

Mas se você não quer ter uma de cada, como eu já comentei, tenha pelo menos duas. Uma para usar com alimentos crus e outra com alimentos já cozidos.

Outra coisa importante na hora de escolher suas tábuas é o peso. Quanto mais pesada, melhorIsso porque dá mais firmeza e segurança durante o manuseio da faca. Uma tábua muito leve desliza sobre a superfície durante o corte, podendo causar acidentes. Mas quanto mais pesada, mais cara é a tábua também.

Enfim, é isso. Espero que tenha sido útil.



4 comentários em “Qual a melhor tábua de corte para a cozinha?”

    1. Oi, Dethy, é sim, mas precisa dos mesmos cuidados que as tábuas feitas em outros tipos de madeira. São eles:
      1. Antes do primeiro uso, lave o produto e enxágue bem.
      2. Após cada uso, lave normalmente o produto com esponja macia, sabão e detergente. Seque com toalha de pano.
      3. Guarde em locais arejados [evite ambientes abafados como gavetas e armários].
      4. Não lave o produto em lava-louça, nem utilize esponja de aço.
      5. Não deixe o produto submerso em água.
      6. Não deixe o produto secar ao sol, nem deixe secar em pé com a base em contato com a pia.
      7. Não empilhe as peças quando estiverem úmidas.
      8. Não leve o produto ao forno ou geladeira.
      Quando estiver muito riscada, acumulando resíduos de alimentos nesses riscos é recomendável substituí-la.

Deixe uma resposta

Rolar para cima