Tábuas de corte: qual o melhor tipo para ter na cozinha?

Compartilhe!

As tábuas de corte são os utensílios mais utilizados na cozinha. São usadas como apoio para limpar, cortar, picar e fatiar os alimentos. Existem no mercado atualmente 4 tipos de tábuas corte. Os tipos diferem no material, na durabilidade, na facilidade de limpeza, entre outros aspectos. Descubra, no post a seguir, qual é a melhor opção.



Tipos de tábuas de corte

Os 4 principais tipos de tábuas de corte encontradas no mercado são de:

  • Polietileno (plástico)
  • Vidro
  • Bambu
  • Madeira

Tábuas de madeira

É o tipo mais antigo, mas o menos recomendável. Isso porque a madeira é um material de difícil higienização, permanecendo úmida por muito tempo, o que permite o acúmulo de restos de alimentos nas ranhuras produzidas pelas lâminas das facas, mesmo depois da lavagem.

Tábua de madeira

Para você ter uma ideia, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu estabelecimentos comerciais de utilizarem equipamentos de madeira (não só tábuas de corte, mas também colheres de pau e móveis) sob a alegação de que seriam mais propensos à proliferação de diferentes tipos de bactérias.

Essas bactérias acumuladas nas ranhuras da madeira poderiam passar para outros alimentos, a chamada contaminação cruzada, aumentando muito a ocorrência das DTAs (Doenças Transmitidas pelos Alimentos), algumas bem graves.

Além disso, as tábuas de madeira são, ainda, de difícil limpeza e sanitização.

Mesmo usando a esponja com sabão ou detergente é impossível retirar todos os restos de alimentos dos sulcos formados na madeira.

E as tábuas de madeira também não podem ficar de molho em solução sanitizante (com água sanitária ou cândida), para retirar os odores e matar os micro-organismos.

Também não podem ser lavadas em máquinas de lavar louça com água bem quente, pois empenam com o calor.

As tábuas de madeira, contudo, têm como grande vantagem o fato de serem biodegradáveis.

Então, se você tem na sua cozinha uma tábua de madeira, recomendo que você se desfaça dela assim que começarem a se formar na sua superfície as ranhuras provocadas pelas facas, que eu comentei acima.



Tábuas de corte de plástico

De que material são feitas

Normalmente feitas de polietileno ou de polipropileno, são as mais duráveis e baratas. Costumam ser recomendadas pela ANVISA para substituírem as tábuas de madeira.

Essa medida, contudo, é controversa. Isso porque o material substituto da madeira, o polietileno, também permite a formação das mesmas ranhuras produzidas pelas lâminas das facas. Essas ranhuras também podem levar à contaminação dos alimentos ali manipulados.

Desta forma, além da higienização cuidadosa após cada uso, também é recomendável a substituição da tábua, assim que forem observadas os primeiros riscos no material.



Vantagens das tábuas de material plástico

As vantagens das tábuas de polietileno são: (1) maior facilidade de higienização, uma vez que podem ficar de molho em solução sanitizante, sem sofrer danos e (2) a possibilidade de adquirir tábuas de cores variadas, o que permite a separação por tipos de alimentos.

As tábuas de polietileno também podem ser lavadas em máquina de lavar-louças, medida interessante devido ao fato da máquina usar água quente e um sabão bem mais abrasivo. Isso contribui para uma limpeza mais efetiva.

Tábuas de corte e suas cores

separação por cores é muito efetiva para evitar a ocorrência de contaminação cruzada, assunto que eu já abordei em outro post (recomendo a leitura, é só clicar no link para ler).

Assim, você pode usar em casa o mesmo critério de cores que fazem os restaurantes. Contudo, essa separação é só uma sugestão, em casa você pode estabelecer o seu próprio critério.

Tábuas de polietileno

  • Tábua vermelha – para carnes vermelhas cruas
  • Amarela – para aves cruas
  • Branca – para laticínios
  • Azul – para pescados crus em geral
  • Bege ou marrom – carnes e alimentos cozidos
  • Verde – para legumes e folhas consumidos crus e frutas

Se você achar inviável ter tantas tábuas na sua cozinha, tenha pelo menos duas: uma para carnes cruas e outra para os demais alimentos.

Mas lave sempre muito bem as tábuas para evitar a transmissão dos micro-organismos de uns alimentos para os outros. E como fazer essa lavagem? Explico abaixo.



Como limpar as tábuas de polietileno ou polipropileno

As tábuas de polietileno ou polipropileno precisam ser lavadas a cada uso e sanitizadas pelo menos uma vez por semana.

A sanitização é feita da seguinte forma: após lavar bem as tábuas com água corrente, sabão neutro e uma esponja firme, coloque-as em uma assadeira com 2 litros de água e meio copo de água sanitária (ou cândida).

Deixe as tábuas totalmente mergulhadas nessa solução por 30 minutos. Pode ser necessário colocar um peso sobre elas para evitar que flutuem e fiquem com uma parte fora do contato com a água sanitizante.

Passado o tempo recomendado, enxague em água corrente e deixe secar no escorredor de pratos.

Tábuas de corte de vidro

As tábuas de vidro são lindas e muito higiênicas. É o único modelo que não apresenta a possibilidade de formação de ranhuras passíveis de acúmulo de bactérias.

Tábuas de corteMas o vidro tem seus inconvenientes:

  • É muito frágil;
  • O tipo de vidro de que são feitas essas tábuas é o vidro temperado, material não reciclável;
  • Por serem escorregadias, aumentam o risco de acidentes e cortes;
  • Costumam segar as facas muito rapidamente;
  • E por último, fazem um barulho muito irritante durante o uso, no atrito da lâmina da faca com o vidro.

A principal vantagem é que as tábuas de vidro só precisam ser lavadas com sabão neutro, esponja e água corrente. Não há necessidade de sanitização com água sanitária.

Tábuas de bambu

As tábuas de bambu têm a vantagem de serem feitas de um material ecologicamente correto e que apresenta ação bactericida natural.

Tábua de bambu

A desvantagem é que como o bambu não resiste bem a umidade prolongada, as tábuas feitas nesse material não podem ser deixadas de molho em solução com água sanitária, nem podem ser lavadas na máquina de lavar louças.

Assim, a limpeza das tábuas de bambu deve ser feita apenas com detergente neutro, esponja e água corrente.

Como conservar as tábuas de bambu

Para conservar a tábua de bambu por mais tempo, você deve colocá-la para secar sempre em um local arejado. E para evitar a formação de mofo, só devem ser guardadas no armário depois de completamente secas.

E a cada 6 meses, aplique na tábua completamente seca, uma camada de óleo mineral com o auxílio de um pano.

Esfregue bem e deixe o óleo em contato com a tábua por 20 minutos, depois retire o excesso com uma toalha de papel. O óleo irá hidratar o bambu, aumentando a sua durabilidade.

Você encontra o óleo mineral em farmácias.

Tábuas de corte

Mas afinal qual é a melhor tábua de corte para ter na cozinha?

Então, respondendo a pergunta, não existe a tábua perfeita. Todas têm seus prós e contras.

Mas as melhores são as de polietileno (ou polipropileno) e as de bambu, pois reúnem mais qualidades. Eu, particularmente, prefiro as de bambu.

4 comentários em “Tábuas de corte: qual o melhor tipo para ter na cozinha?”

    1. Oi, Dethy, é sim, mas precisa dos mesmos cuidados que as tábuas feitas em outros tipos de madeira. São eles:
      1. Antes do primeiro uso, lave o produto e enxágue bem.
      2. Após cada uso, lave normalmente o produto com esponja macia, sabão e detergente. Seque com toalha de pano.
      3. Guarde em locais arejados [evite ambientes abafados como gavetas e armários].
      4. Não lave o produto em lava-louça, nem utilize esponja de aço.
      5. Não deixe o produto submerso em água.
      6. Não deixe o produto secar ao sol, nem deixe secar em pé com a base em contato com a pia.
      7. Não empilhe as peças quando estiverem úmidas.
      8. Não leve o produto ao forno ou geladeira.
      Quando estiver muito riscada, acumulando resíduos de alimentos nesses riscos é recomendável substituí-la.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima